quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Escuridão


Saudades dos Anjos Caídos e principalmente do meu amigo Phillippe, para matar saudades, o poema dele. Quem leu o livro já conhece quem ainda não leu um gostinho...

“Ele sente frio, sente falta de tudo
que deixou para trás o caminho de casa
agora está longe demais.

Os minutos correm, jogos que não se entendem
vidas que se perdem.
Ele percorre corredores sem saídas,
apenas beijos de despedidas.

O sangue e os cabelos ao vento
dor e tormento.

A luz cada vez mais longe do seu pensamento.
Andando sobre a água vivendo entre o Sol e a Lua
em busca de luz escondendo a alma nua.

Paredes frias de hotéis as camas estão vazias.
Deixe-me guiar você na escuridão.
Brincando com o fogo
vivendo entre a realidade e a alucinação.

O medo brilha como ouro.
E ele voa nas asas do vento
tentando esquecer o juramento.

Todas as coisas que achou que importavam
não fazem mais parte do seu mundo.
Já esqueceu em um segundo.

E o significado de uma rosa vermelha,
é o mesmo que um coração despedaçado.
A sensação de perda e de dor
as lembrança de um passado de amor.

Caminhando sobre as nuvens
estando entre um sonho e um coração partido.
Deixe que a chuva lave sua alma.
Deixe que eu seque suas lágrimas.

Vejo-o seguir pela estrada sem rumo, sem direção.
Levando a vela, seu objeto de afeição,
ambígua significação:
enquanto traz a luz a cera queima seu coração.

Ele está perdido entre os escombros
de sua própria solidão.

Eu estou aqui vendo-o sucumbir tentando fazê-lo sair.
Enfim, libertá-lo de sua própria prisão...”

*****************************
By Monica Blue


"He feels cold, miss everything
who left behind the way home
is now too far.

The minute run, games that do not understand
lives that are lost.
He walks the corridors without exits,
only kisses goodbye.

The blood and hair in the wind
pain and torment.

The light farther away from your thoughts.
Walking on water, living between the Sun and the Moon
for light concealing the naked soul.

Cold walls of the hotel beds are empty.
Let me guide you in the dark.
Playing with fire
living between reality and hallucination.

Fear shines like gold.
And he flies on the wings of the wind
trying to forget the oath.

All the things we thought mattered
no longer part of your world.
Already forgotten in a second.

And the meaning of a red rose,
is the same as a broken heart.
The sense of loss and pain
the memory of a past love.

Walking on clouds
being between a dream and a broken heart.
Let the rain wash your soul.
Let me dry your tears.

I see him following the road aimlessly, without direction.
Taking the candle, his object of affection,
ambiguous meaning:
while bringing to light the wax burns his heart.

He is lost among the rubble
of his loneliness.

I'm here seeing him succumb trying to make him leave.
Finally, release him from his own jail ... "

(Parte integrante do livro Anjos Caídos - protegido pelas leis de direitos autorais)

2 comentários:

Rebecca Lopes disse...

Hey BLue,

Mesmo com o livro em mãos, não tenho podido ler. :/

Mas esse poema do Phillippe é LINDO! *-------*

Vc arrasa!

Beijos,
Becky

angela bomfim disse...

oi acabei de ler seu livro anjos caidos e me apaixonei, estou muito anciosa para ler o segundo, vc pode me informar se ja esta nas livrarias