quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

A prova de balas


Para os muitos corações quebrados em uma semana cruel.
By: Monica Blue

Levantando dos escombros da minha solidão.
Libertando-me da minha própria prisão.
Sigo em frente curando algum possível arranhão.
Apenas continuo.

Eu algumas vezes desisto.
Mas me refaço em um segundo.
Como estrelas que brilham permanente no céu.
Mesmo que não estejam mais lá em seu mundo.

Se eu visse uma estrela cadente.
Pediria apenas para que fosse tudo diferente.
A vida tomou rumos inesperados.
Pareço um pouco dormente.

Só que agora eu estou mais resistente.
Sou a prova de balas.
Sou a prova de fogo.
Prove um pouco do que quero mostrar como sobrevivente.

Tirarei as dúvidas que amargam seu coração.
Algumas coisas simplesmente não são para ser.
Outras não tem como saber.
O importante é não ser apenas mais uma na constelação.

É divertido ou não?
Escolha apenas uma opção e siga em frente.
Uma hora os aplausos acabam e as cortinas se fecham.
Aonde você vai se esconder então?

O azul fica escuro.
Quando a luz do sol dá lugar à luz da lua.
E eu desejo você nesse momento.
Em qualquer lugar próximo ao muro ou na rua.

Só que não existe Jeanie, nem Thinker Bell.
Somos apenas você e eu.
Dividindo o mesmo céu.
Fazendo pedidos para as mesmas estrelas cadentes.

Não deixarei meu coração virar bola de futebol
Agora está protegido por paredes de papelão.
Só que meu peito está blindado.
A prova de balas.

Olhe em volta o quanto segui seus passos.
Encaixei todos os sinais que me levaram até você.
Sei à hora de retornar ao ponto inicial.
Desejo, desejo, desejo.

Espero que não seja ponto final.
Apenas uma vírgula e tal.
Agora estou pronta para você.
Estou a prova de balas
E a prova de fogo.

Nenhum comentário: