sábado, 8 de outubro de 2011

Apenas saudade



Por: Monica Blue






Que saudade, que dor no peito, vontade de te abraçar, de olhar dentro dos seus olhos e conseguir por um instante esquecer a tristeza que refletem os meus. O sorriso não fingido nem forçado, apenas o sorriso de felicidade eterna. A espera é longa e dolorosa, espero que cada gota de lágrima seja um minuto a menos para o nosso reencontro.
Acordei assim, sentindo tanta a ausência de mim mesma, a ausência que você me faz, minha metade, meu amor, meu luar. É tudo só saudade sem você.
O universo que nos separa é cruel? Por que eu descobri o que é ser só, o como ser solitária no meio de uma multidão de rostos felizes, outros tristes e alguns zangados.
Eu minto, eu finjo, eu faço de conta que vivo feliz, como a Alice no País das Maravilhas, mas no meu íntimo, ou para aqueles que acham que me conhecem, o brilho no meu olhar não são de alegria, são de lágrimas e desespero, de angústia presa no peito.
Antes era a procura desenfreada, agora é a espera dilacerante. Se estive junto a você no sonho não consigo me lembrar. Isso acaba comigo. Só sinto a falta. Lágrimas salgadas, correntes amarradas, continuo na minha prisão, tentando pagar os meus erros e um dia ter um momento único de felicidade ao seu lado, um momento em que finalmente nossos olhos voltarão a se cruzar e eu não serei mais tão infeliz e nem tão solitária, porque tudo será colorido, arco-íris e borboletas. Dois corações unidos em um só. A realização do maior de todos os sonhos. Quando nossas almas se fundirão em uma só.

Perto e tão longe...................................

Nenhum comentário: