segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Nada


Por: Monica Lopes
Nada será como era quando estávamos juntos
Agora tudo morreu
O que sobrou foi uma pintura desgastada
E uma sinfonia
Tanta tristeza e tanta dor
E ainda pensou que podíamos ser amigos
O que sobrou é menos do que nada
Você foi apenas alguém que eu conheci
Tantos planos para o lixo
Eu não vou viver lamentando o que você preferiu
Pra mim agora você é um nada
Alguém que conheci em alguma esquina.
Apenas um alguém nada mais que isso.
A sombra de algo que se foi.
Um erro de cálculo quando achamos
Que seríamos felizes para sempre
Que eu morreria por você.
Agora tudo acabou
Até mesmo a tristeza do fim.

Nenhum comentário: