segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Pedaços

Perdida no escuro
olhando para o espaço vazio
não sei se é bom ou ruim
é tão profundo
você me amou até o fim dos tempos
você foi como um caçador todos esses anos
atrás de mim, partindo-me em partes.

O que sobrou de mim o vento levou
como a lenda dos lobos que eram imortais
você me amou nos tempos do inverno
mas me sacrificou no tempo de verão
me deixou de pedaços, corpo e mente.

Como se não precisasse sobrar mais nada para amanhã.
Estou caindo aos pedaços.
Como um grande lobo cai aos pedaços no final do inverno.

Nenhum comentário: