domingo, 4 de julho de 2010

O Beija-flor e a Borboleta

O que daria um romance
Entre um beija-flor e uma borboleta?
Uma grande confusão
O suficiente para fazer
os dois morrerem de emoção.

O beija-flor gosta de beijar.
Passeia pelos jardins as flores querendo conquistar.
Deixando-as todas a suspirar.
A cada beijo.
A cada batida de suas rápidas asas.

Cintilante, radiante, brilhante.
Diz coisas empolgantes.
Faz com que o jardim fique em festa.
Todos esperando aquela visita singela.

Ah beija-flor.
Assim mata todas de amor!

E a borboleta?
Pobre borboleta com suas asas coloridas.
Mas presa por seus próprios medos de voar.
Voa baixo, devagar, pára aqui em uma flor.
Conversa com carinho,
Conta-lhe do seu amor.

Trata todos docemente.
Queria viver intensamente.
Alegremente.
Amar inconsequentemente.
As asas batem tristes.

De longe observa o beija-flor
E todo seu glamour.
Inveja as flores.
Por poderem desfrutar de todo seu amor.

O beija-flor é intenso.
A borboleta é tensa.
Há um muro de flores entre suas asas.
Asas descompassadas?

A tristeza da bela borboleta não deixa ela tentar.
Do beija-flor se aproximar.
Apenas um olhar.
Um suave sonhar.


E vem a noite.
O jardim dorme.
Enquanto o beija-flor e a borboleta sonham
Um dia poderem se amar.




2 comentários:

Blyef disse...

Achei muito fofo... Lembrei da tatuagem que quero fazer no ombro, com significado pessoal *-*

Adorei, mas acho que as borboletas também são livres (já perdi tantas '-' e já corri de muitas outras) o bastante para alçarem vôos mais ousados... Mas gosto de ambos... Cada qual em sua simplicidade e beleza, amei a poesia *-*

Guardiões disse...

Linda Poesia !!
Muitas vezes não entendemos a beleza nas coisas, e com certeza depois do poema muitas pessoas entenderam a simplicidade que é Viver, e que não é tão simples Amar.
Lindo, Lindo, Lindo!! hehe
*-*

Beijos
Ray